Jet lag é uma expressão em inglês que não possui uma tradução definida na língua portuguesa, mas é utilizada para caracterizar uma alteração do ritmo biológico da pessoa quando faz longas viagens internacionais. Isso acontece porque o corpo humano está normalmente adaptado a ter uma determinada rotina em um período de 24 horas e quando uma pessoa muda drasticamente o fuso horário ambiente, descontrola a sincronia do corpo, fazendo-o ficar bastante confuso.

O jet lag é uma das maiores preocupações dos pais que viajam com crianças. Nós, pais, sabemos o quanto é difícil manter a rotina de uma criança quando não estamos em casa. Imagina então em outro país, com horários completamente diferentes do que estamos acostumados.
O jet lag dos bebês e das crianças pequenas pode provocar exaustão em toda a família e chegar a arruinar os primeiros dias da viagem.

Enjoos, irritação, fadiga, insônia, prisão de ventre, e outros problemas fisiológicos podem ser alguns dos sintomas causados pelo jet lag em bebês.

Como amenizar os sintomas do Jet Lag em bebês

Acerte seu relógio

Assim que entrar no avião, já ajuste seu relógio para o horário do destino. Isso já vai ajudar o seu cérebro a se adaptar com outro ritmo, e como o ritmo da vida das crianças é basicamente ditado pelos pais, elas também acabam sendo influenciadas.

Prefira voos noturnos

Dê preferencias a voos noturnos para que a criança possa manter a rotina de sono. A maioria das companhias aéreas tem berços para bebês, mas é necessário fazer a solicitação assim que comprar a passagem. Mesmo que seu filho não durma durante todo o voo, ele com certeza vai dormir mais do que um voo diurno. Voos durante o dia tem mais movimentação da tripulação e dos passageiros, além da luz do dia, que pode deixar ele mais confuso e agitado por querer brincar. Caso opte por viajar durante o dia, sempre lembre de levar brinquedos e distrações para que seu bebê não fique entediado.

Mantenha a rotina

Adapte a rotina da criança ao fuso horário do destino. Não tente fazer os horários com os quais ele estava acostumado no seu país; faça sua rotina normalmente no novo horário, sem stress. Soneca da tarde, refeições e horários de dormir, tudo no horário do país em que estiverem.

Luz do dia

Não existe melhor regulador biológico do que o próprio sol. Programar passeios ao ar livre nos primeiros dias e deixar as crianças se movimentarem ajuda a mantê-los acordados e fazer o corpo entender que não é hora de dormir. À noite é sempre bom fazer o contrário: fechar as janelas e diminuir as luzes e os barulhos para que o relógio biológico do bebê entenda que é hora de dormir.

Tenha paciência

O maior segredo de todos quando se trata de filhos é ter paciência. Viajar é muito bom mas exige uma adaptação principalmente da parte deles. Sair da rotina em que estão acostumados, lidar com pessoas diferentes, locais diferentes e horários diferentes, não é tão simples quanto parece. Tenha o máximo de paciência porque tudo sempre vai ser um eterno aprendizado. Encare tudo como parte da educação que você está dando pro seu filho; desde aprender a lidar com o jet lag, ou seja, reações do próprio corpo, até conhecer novos lugares e novas culturas.