Vivemos em uma sociedade na qual o habitual é realizar múltiplas tarefas ao mesmo tempo: comer enquanto assistimos à televisão, caminhar falando ao celular, escutar música enquanto lemos um livro; Os níveis de desatenção no mundo atual são impressionantes. Focar a atenção em apenas uma tarefa, no momento presente em que estamos vivendo, é um desafio atualmente.

A técnica Mindfulness que significa ”consciência plena” ou ”atenção plena” foi criada por Jon Kabat-Zinn, fundador e diretor da Stress Reduction Clinic, no Centro Médico da Universidade do Massachusetts. A técnica não apresenta um conceito religioso e pode ser aplicada a qualquer pessoa que sofra de stress, depressão ou ansiedade, independente da sua cultura ou religião. É exatamente a simplicidade dela que a torna útil.

Os dados científicos em um estudo publicado no Science, pesquisadores da Universidade de Harvard (EUA), apontam que em aproximadamente 47% do tempo não estamos atentos ao que estamos fazendo. Os dados também comprovam que somos mais alegres quando nossas ações e pensamentos estão alinhados. O estado de Mindfulness seria então como um antídoto a viver desatento, no piloto automático, e reagindo sem consciência às situações. A ideia é que esse estado mental nos facilite o maior reconhecimento dos nossos estados internos: emoções, impulsos, e a partir daí ter escolhas mais conscientes. A prática melhora o foco, a produtividade e o autocontrole, além de diminuir a ansiedade e o estresse.

A Mindfulness é um dos estados da mente, acessível a qualquer um de nós. Para praticar a meditação é necessário tirar alguns minutos para o exercício por dia. E acredite: Vale a pena! Isso vai te trazer inúmeros benefícios.

Veja abaixo algumas dicas para a prática:

1. SILÊNCIO TOTAL

Para se concentrar é importante escolher um lugar silencioso e com poucas distrações. Esqueça o celular ou qualquer aparelho eletrônico que possa ter interferência nesse momento.

2. ACHE UMA POSIÇÃO CONFORTÁVEL

Escolher uma posição confortável é essencial pra que você não se distraia com incômodos durante a meditação. Você pode ficar deitado ou sentado, de olhos abertos ou fechados, o que for melhor pra você.

3. SE CONCENTRE

Comece observando as sensações corporais, como o contato com o solo e a temperatura da pele. Aos poucos, concentre nos movimentos do corpo durante a respiração: no tórax e abdômen, na sensação do ar nas narinas. Se aparecer alguma distração, pensamento ou preocupação, apenas perceba e deixe passar, sem se prender ou julgar, e volte a se concentrar na respiração.

4. VOLTE A ATENÇÃO

Depois que focar ao máximo na respiração, vá voltando aos poucos para as sensações corporais e terminando a prática.

Meditação Mindfulness não é desligar a mente, desativar o pensamento, nem controlar a mente, mas, sim, a capacidade de ficar no momento presente. Entrar em estado de Mindfulness é essencialmente um exercício de vontade, intencional, que envolve uma escolha consciente de querer vivenciar o momento presente, sem julgamentos. Com a prática regular, o processo torna-se mais natural e é possível permanecer nesse estado uma boa parte do tempo.